A Navires nasce em 8 de Setembro de 1971, quando Adão, Brito e Silveira, após mais de 25 anos a trabalharem empresas do ramo, decidem que está na hora de tentarem também eles a sua sorte.

Com um capital social de 300.000$00, distribuído de forma igual pelos três sócios, alugam um rés-do-chão, com cave, na Rua José Mariani, 480, em V. N. de Gaia, com pouco mais de 300m2 e assim começam.

O principal sempre foram as especiarias mas no arranque outros produtos como café, cevada e pastilhas elásticas também ajudaram a fazer volume de negócio e faturação.

A primeira máquina de embalar só é comprada quase 10 anos depois pelo que no início, tudo era feito de forma manual, engrossando o número de colaboradores.

O 25 de Abril de 1974 veio apanhar a Navires em pleno crescimento, que mais ainda se acentuou, numa altura em que a inflação marcava pontos mas que valorizava a mercadoria e com a liberalização das importações, consolidaram-se definitivamente as especiarias Suldouro no Grande Porto e Zona Norte do país.

Os anos 80 são vividos com planos muito travados pela instabilidade própria de um país em agitação e com um comércio em profundas transformações e evoluções.

As soluções de espaço foram sendo inventadas e a imagem da marca Suldouro sofria as primeiras alterações, tentando acompanhar as cada vez maiores solicitações do mercado em que já despontavam as grandes superfícies

A Navires entendeu então que não era essa a sua vocação e avançava para a Zona Centro, sempre a trabalhar com armazenistas e alargava o seu número de clientes. Nascia então a ideia da necessidade de novas e mais funcionais instalações.

Os anos 90 começam com o desaparecimento de um dos fundadores, Agostinho Silveira, responsável pelas vendas na província mas a Navires não parou e rapidamente avançou com outras soluções que a fortaleceram ainda mais.

Em 1995, finalmente em novas instalações, com condições que permitiram automatizar o ciclo de empacotamento, armazenar matéria-prima nas quantidades entendidas como convenientes, desenvolver novos produtos, modificar embalagens não só a nível de design como de funcionalidade, adquirir novos equipamentos, enfim equipar uma empresa para o início do novo século.
O seculo XXI ajudou a afinar a nossa estratégia, definitivamente voltada para a Qualidade e o Cliente.

No início de 2006 começamos um processo de adaptação o que nos levaria a obter, em Fevereiro de 2008, a certificação pela ISO 9001.

Em 2009, pela primeira vez, submetemos as nossas especiarias às provas SABOR DO ANO, testes sensoriais ao produto, tendo recolhido a preferência dos consumidores, logo no primeiro ano.

Voltamos a repetir em 2012 e 2013 e o logo SABOR DO ANO, voltou a figurar nas nossas embalagens.
Esta história não está completa e todos os dias se escrevem novas páginas através do esforço e dedicação de todos os que dia a dia colaboram para fazer da Navires uma empresa reconhecida pela qualidade dos seus produtos e pela atenção que dispensa aos seus clientes, sem os quais nada disto teria acontecido.
A todos, clientes e colaboradores, o nosso reconhecimento.